Mathema Mathema

Para professora, o segredo da aprendizagem é ter uma relação afetuosa com os alunos

Por Escrito em: 12/05/2020
Compartilhe nas suas redes: [addtoany]

Ela é apaixonada por educação e acredita que uma boa relação entre aluno e professor pode contribuir muito para o fluxo da aprendizagem. Motivada pelos alunos e inspirada nos bons exemplos de educadores que teve durante a vida, Juliana Giannelli Martins, que hoje atua na Secretaria de Educação de São Bernardo do Campo (SP), já teve problemas com a Matemática, mas uma professora que ensinava “de forma criativa” e lhe dava liberdade para que pudesse expressar suas dúvidas a fez gostar dos números. 

Fã da nossa diretora Katia Stocco Smole, Juliana sempre indica nossas formações aos profissionais com quem trabalha. E garante: “o Mathema tem um diferencial que só quem já fez os cursos é capaz de compreender!”. Confira abaixo um pouco mais sobre a história de Juliana.

 

Meu nome é Juliana Giannelli Martins e atuo na rede pública municipal de São Bernardo do Campo (SP) há 14 anos. Já trabalhei em diferentes segmentos de ensino: creche, educação infantil e ensino fundamental. Hoje trabalho como professora de apoio a projetos pedagógicos na Secretaria de Educação.

Minha trajetória começou no magistério, quando fui estagiária. Pude observar muitas práticas e realizar reflexões durante esse período, mas lembro-me de presenciar vivências que me causavam grande incômodo. Quando fui efetivada na rede pública, busquei aperfeiçoamento realizando cursos, estudos, leituras e trocas pedagógicas. Acredito que as parcerias são muito importantes para a consolidação de um bom trabalho. Aprender com o outro é fundamental para garantir um trabalho eficiente em sala de aula.

Uma de minhas maiores alegrias é poder acompanhar ex-alunas que estão seguindo a carreira do magistério. Elas me relataram isso dizendo que sou uma de suas inspirações! Receber relatos de mães de alunos que demonstram reconhecimento e gratidão pelo trabalho que realizei com os filhos delas também é algo bastante recompensador! 

Sempre gostei muito de estudar, embora não fosse a melhor aluna da sala, e nutria uma admiração muito grande pelos meus professores. Posso dizer que um pouco de medo também, pois naquela época os professores eram muito rígidos e o relacionamento com os alunos era bem diferente do que temos hoje. E justamente por conta desse distanciamento sentia vergonha de perguntar o que não entendia. Isso me trouxe alguns problemas. Então, minha mãe contratou uma professora particular.

Apesar de tímida, eu só precisava de um pouco mais de atenção para poder aprender determinados conteúdos (todos curiosamente na área da Matemática), e isso me marcou muito. Como a profissão “professor” sempre foi a mais admirada por mim, sabia que seguiria nessa carreira. E, a exemplo dos bons mestres que tive, fiz uma promessa: quando fosse professora, cuidaria de todos os alunos e abordaria a Matemática de uma forma diferenciada, como fazia minha professora particular!

Acreditar no potencial de cada um, respeitar o ritmo de desenvolvimento, planejar diferentes propostas, cuidar para que todos aprendam é uma demonstração de afeto e respeito, e sem esse “ingrediente” acho difícil construir a base necessária para que alcancem voos maiores.

Quando ela me ensinava, sempre de forma criativa, dando liberdade para que eu pudesse expressar minhas dúvidas e ajudando a consolidar minhas aprendizagens, eu aprendia. Não poderia agir de forma diferente com meus alunos, pois entendo que o afeto em sala de aula é, sim, um dos fatores que determinam o sucesso dos alunos. Quando o aluno confia em seu professor, certamente não terá problemas para sanar suas dúvidas.

Muitos autores, entre eles Cipriano Luckesi e Jussara Hoffman, especialistas na área de avaliação, apontam que quando um professor demonstra para o aluno que confia em seu potencial e em sua capacidade de aprender, mesmo que esse aluno tenha muita dificuldade, sempre há uma melhora no desenvolvimento. Eu tenho um relato nesse sentido.

Quando atuava como professora de apoio à aprendizagem no contraturno das aulas, havia uma aluna do 5º ano (antiga 4ª série) que estava sempre em posição de defesa e pronta para “atacar”. Era uma aluna com muita dificuldade, tanto em Línguas como em Matemática. Lembro-me que tivemos um começo bem difícil devido à resistência dela em permitir que eu me aproximasse.

Com o passar do tempo, ela foi permitindo minha aproximação e aos poucos consegui identificar suas principais dificuldades. Ao fim do ano letivo, ela se mostrou uma menina muito doce, diferente daquela que mal permitia contato visual, e me presenteou com uma carta de rolo – dessas que as fãs fazem para os seus ídolos. Foi exatamente assim que eu me senti!

Sou apaixonada pela educação! Sempre acreditei
que a única forma de transformar as pessoas é pela educação, pelo ensino.

Minha principal motivação são os alunos, minha inspiração são os bons professores que tive. A melhor coisa é ter a oportunidade de fazer a diferença na vida de alguém. Para mim, ser educador significa a oportunidade de transformar pessoas, e também de me transformar. Acredito que a educação seja o único caminho possível para transformar o  mundo!

Meu contato com o Mathema surgiu por meio da Katia Stocco Smole. Tenho quase todos os livros dela e cheguei ao Mathema pelas redes sociais. E apesar de sempre pesquisar, ler e buscar as melhores práticas, posso garantir que o Mathema tem um diferencial que só quem já fez os cursos é capaz de compreender!

As aulas são muito bem organizadas, o material é disposto de forma a facilitar a compreensão do conteúdo apresentado, as avaliações são pontuais e pertinentes à nossa prática, e as referências bibliográficas permitem um aprofundamento ainda maior ao conteúdo estudado.

Como tenho tido o privilégio e a oportunidade de poder trabalhar com formação de professores, sempre levo referências do material, do site e dos livros para que eles também possam conhecer. É um investimento que vale muito a pena!

 

Gostou do #HistóriadeProfessor de hoje? Compartilhe a sua trajetória e você também pode aparecer por aqui!

Conta pra gente: qual sua opinião sobre esse texto?

Todos os campos devem ser preenchidos.
Seu e-mail não será publicado.

3 Comentários para “Para professora, o segredo da aprendizagem é ter uma relação afetuosa com os alunos”

  1. AvatarRita de Cassia Tochetto disse:

    Conheço pessoalmente a professora Juliana e a oportunidade em participar de formação na área de Matemática viktqda para alunos do 5° ano e totalmente aplicável a qualquer ano/ciclo do Ensino Fundamental de acordo as especificidades de cada etapa de ensino. Através deste material estou me aprofundando no ensino da Matemática que apesar de meus 36 anos de carreira trazem nova luz sobre formas de ensinar e aprender Matemática.

  2. AvatarMaria Lima disse:

    Parabéns Juliana, eu sei do seu profissionalismo. Você é uma excelente professora. Sempre se dedicou aos seus alunos, fazendo a diferença na vida deles. Sou testemunha disso. Tbm tenho orgulho da minha profissão. Sucesso minha linda. Saudades… Vou pesquisar sobre Mathema, amo estudar.. Um dia vou contar minha história. Tbm tive uma professora que me fez não gostar da Matemática, uma outra que me inspirou a ser professora. Beijos , moça linda 😍🌹

  3. AvatarLuciana Romanhol disse:

    Qto orgulho em ler, vc está descrita em casa linha! Essa é a professora Juliana!

s
X