Mathema Mathema

Infância e Educação infantil

Por Escrito em: 30/07/2021
Compartilhe nas suas redes: [addtoany]

Hoje, vamos falar sobre Infância e Educação Infantil! Sabemos que é na Educação Infantil que a criança terá uma das primeiras experiências fora do ambiente familiar e que ela é essencial para estimular a socialização e o desenvolvimento de novas habilidades e competências das crianças.

Nesse momento, o brincar precisa ganhar um importante destaque dentro das escolas, uma vez que ele é indispensável para o desenvolvimento das capacidades relativas à expressão, à comunicação, à interação social, ao pensamento, à ética e à estética. Enquanto brincam, as crianças não apenas reproduzem a cultura adulta, mas também criam sua própria cultura.

A seguir, entenda por que a Educação Infantil é tão importante e como oferecer diferentes modos de interação às crianças!

Qual a importância da Educação Infantil?

Desde o seu nascimento, as crianças já conseguem atribuir significados às suas experiências. Nesse sentido, a Educação Infantil se faz muito importante na vida delas, uma vez que nesse período que passam na escola elas reúnem conquistas significativas para o seu desenvolvimento.

Levando isso em consideração, as práticas pedagógicas que compõem a Educação Infantil devem estar estruturadas a partir de dois grandes eixos estruturantes da BNCC: as interações e as brincadeiras.

Por meio das interações e brincadeiras, a criança passa a ter experiências muito importantes para o seu processo de aprendizagem, permitindo que ela conheça a si mesma, suas preferências, suas possibilidades e impossibilidades e, ao mesmo tempo, também torna-se viável a tomada de conhecimento do outro.

Na Educação Infantil, a sala de aula se torna um ambiente mágico, com cores, personagens, brinquedos e muitos elementos que atraem a criança e a fazem sentir satisfação por estar ali.

Além disso, ela permite que a criança aprenda sobre cooperação, a fazer escolhas, a desenvolver a comunicação, entre outras habilidades.

Como oferecer diferentes modos de interação às crianças?

A interação com o adulto ajuda a criança a aprender a regular suas emoções em situações de estresse, a explorar o mundo com confiança e a aprender a se comunicar. Pouco a pouco, o cérebro se desenvolve por meio da nutrição e de cuidados adequados, mas também pela continuidade dessa interação da criança com outras pessoas e com o ambiente.

Sendo assim, é muito importante organizar espaços e oferecer condições que propiciem o contato com diferentes materiais e suas materialidades, a livre circulação e deslocamento, a exploração e brincadeiras. Essas condições precisam principalmente:

  • permitir que a criança conheça a si mesmo e o mundo ao seu redor por meio de experiências sensoriais, corporais e expressivas;
  • oferecer experiências de narrativas, de interação e de apreciação, tanto com a linguagem oral quanto com a escrita;
  • aumentar a confiança e incentivar a participação das crianças nas atividades coletivas e individuais;
  • oferecer situações de aprendizagem que incentivem a autonomia das crianças nas ações de cuidado pessoal, bem-estar, saúde e a auto-organização;
  • estimular a curiosidade, a exploração, o questionamento, a indagação e o conhecimento em relação ao mundo físico e social, ao tempo e à natureza;
  • promover a interação das crianças com a música, dança, teatro, literatura, entre outros.

 

A partir do momento que compreendemos que a criança é um sujeito inteiro, percebemos que as práticas cotidianas devem ser construídas levando em consideração as dimensões de cuidado e de educação, uma vez que esses dois conceitos não se separam: educar pressupõe cuidar e cuidar pressupõe educar.

 

Por esse motivo, o Programa Ciranda defende o direito da criança ser criança. Ele foi desenvolvido para que ela experimente e vivencie o aprendizado. Para que isso seja possível, o programa envolve os aspectos cognitivo, emocional, afetivo e relacional da criança.

 

Ele incentiva que todo lugar é lugar de aprender e traz a criança para o centro do processo de aprendizagem, promovendo vivências que a instiga a aprender brincando, experimentando e respeitando o seu direito de ser criança.

 

A sua proposta pedagógica é baseada em vivências e experimentações que proporcionam à criança um melhor desenvolvimento humano por meio de brincadeiras e interações.

 

Quer saber mais sobre o Programa Ciranda? Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

 

Conta pra gente: qual sua opinião sobre esse texto?

Todos os campos devem ser preenchidos.
Seu e-mail não será publicado.

s
X