Mathema Mathema

Rotina de trabalho: como garantir vivências enriquecedoras

Por Escrito em: 10/09/2021
Compartilhe nas suas redes: [addtoany]

Um bom planejamento e organização da rotina de trabalho pelo professor é muito importante para garantir que as vivências e experiências sejam enriquecedoras para as crianças, da Educação Infantil,, . Com isso, o professor consegue desenvolver suas aulas em qualquer ambiente escolar, permitindo que elas tenham um melhor aproveitamento do que é planejado e esperado.se desenvolvam plenamente.

O Programa Ciranda entende a importância da rotina do trabalho na Educação Infantil e, por isso, mostramos neste artigo o que você pode colocar em prática para oferecer as melhores experiências às crianças.

A rotina no Programa Ciranda

A rotina das crianças na escola envolve mais do que um tipo de proposta ao longo da sua jornada. No Programa Ciranda, sugerimos que haja um equilíbrio, envolvendo três tipo de ações:

  • tarefas que fazem parte do cotidiano e/ou vivências permanentes;
  • vivências iniciadas pelas crianças;
  • propostas iniciadas pelo professor.

Tarefas do cotidiano

  • o momento de acolhimento das crianças nas instituições escolares;
  • a organização da rotina, exploração de lista de nomes, calendário, entre outras;
  • os momentos reservados para realização da higiene e autocuidado, como lavar as mãos, escovar os dentes, organização dos materiais em uso etc.
  • momento da alimentação e a saída.

Também colocamos situações que são recorrentes na dinâmica da jornada das crianças, como os momentos de leitura e roda de conversa.

Vivências iniciadas pelas crianças

As vivências iniciadas pelas crianças são aquelas em que a criança escolhe o que, como, com o quê, com quem brincar e por quanto tempo se engaja em alguma ação de seu interesse, no limite estipulado para aquele período de tempo.

Aqui, estamos falando das vivências de livre escolha, ou seja, propostas na sala referência ou espaço externo da escola, em cantos ou territórios diversificados de forma que as crianças possam escolher onde e com quem brincar.

A atividade mais representativa dessa ação é, sem dúvida, a brincadeira iniciada e dirigida pelas crianças em momentos preparados pelo professor para isso, seja no trabalho do parque, seja na criação de territórios de exploração externos da sala, seja nas vivências de cantos dentro da sala, seja ainda em outras áreas de interesse (pátio, jardim, salas temáticas,etc.).

Vivências iniciadas pelo professor

Precisam ter um equilíbrio em relação àquelas iniciadas pelas crianças, criando um contraponto em relação à condução e às proposições do adulto e da criança.

Enquanto as ações iniciadas pelas crianças trazem fortemente as decisões na própria criança, nas ações iniciadas pelo professor é ele quem organiza todas as etapas da atividade, como a escolha do material, o que fazer com ele, como a atividade se desenrolará, em grande grupo, pequeno grupo, quem trabalhará com quem, a organização do espaço e a definição do tempo.

Nesse momento, é possível encaixar grande parte das vivências que envolvem as sequências didáticas das Trilhas de Aprendizagem, as vivências investigativas propostas nos Percursos Criativos e as propostas pontuais e específicas voltadas para alfabetização na língua e na matemática propostas nos Contextos Permanentes, sem deixar de envolver vivências variadas relacionadas aos cinco campos de experiências.

Exemplos de rotina de trabalho

Procuramos mostrar aqui uma possível proposta de rotina para a jornada das crianças na escola infantil, tendo o Programa Ciranda como um dos materiais que apoiam um planejamento consistente, equilibrado e flexível.

Vale destacar que, em qualquer um desses momentos, é possível utilizar as vivências trazidas pelo Ciranda e, portanto, não há uma regra única a ser seguida.

A seguir, propomos três formas distintas e possíveis de planejar cada unidade do Programa Ciranda. Veja quais são elas!

Sequencial

Nessa abordagem, o planejamento pode ser realizado sequencialmente. Primeiramente desenvolvem-se as vivências da Trilha de Aprendizagem e, quando finalizada, inicia-se o Percurso Criativo, ambos distribuídos ao longo da semana. Nessa modalidade, o Contexto Permanente deverá ser trabalhado simultaneamente com a Trilha ou com o Percurso Criativo, garantindo duas vivências por dia.

Simultâneo

Nessa modalidade, o planejamento é organizado desenvolvendo-se Trilhas de Aprendizagem, Percursos Criativos e Contextos Permanentes simultaneamente, a fim de garantir duas vivências por dia.

Por estações

Nessa modalidade, as crianças são organizadas em pequenos grupos e revezam ao longo da semana entre as vivências organizadas em forma de estações de trabalho. As estações compõem cinco vivências diferentes — as quais são selecionadas previamente —, podendo ter propostas tanto das Trilhas de Aprendizagem como dos Percursos Criativos ou dos Contextos Permanentes. As vivências são repetidas ao longo da semana para que todos tenham a oportunidade de trabalhar em todas as estações.

 

Como você pode perceber, qualquer lugar pode se transformar em um ambiente educativo potente. O Programa Ciranda defende o direito da criança ser criança. Ele foi desenvolvido para que ela experimente e vivencie o aprendizado. Ele orienta a explorar o espaço como um educador, defendendo a ideia de que que todo lugar é lugar de aprender e traz a criança para o centro do processo de aprendizagem, promovendo vivências que a instigue a aprender brincando e experimentando.

 

Para saber mais sobre o Programa Ciranda, entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

Conta pra gente: qual sua opinião sobre esse texto?

Todos os campos devem ser preenchidos.
Seu e-mail não será publicado.

s
X