Mathema Mathema

Por que a socialização infantil é tão importante?

Por Escrito em: 17/06/2021
Compartilhe nas suas redes: [addtoany]

Você sabe por que a socialização infantil é tão importante? O EU, O OUTRO E O NÓS. É na interação com os pares e com adultos que as crianças vão constituindo um modo próprio de agir, sentir e pensar e vão descobrindo que existem outros modos de vida, pessoas diferentes, com outros pontos de vista.

Conforme vivem suas primeiras experiências sociais (na família, na instituição escolar, na coletividade), constroem percepções e questionamentos sobre si e sobre os outros, diferenciando-se e, simultaneamente, identificando-se como seres individuais e sociais.

Ao mesmo tempo que participam de relações sociais e de cuidados pessoais, as crianças constroem sua autonomia e senso de autocuidado, de reciprocidade e de interdependência com o meio. Por sua vez, na Educação Infantil, é preciso criar oportunidades para que as crianças entrem em contato com outros grupos sociais e culturais, outros modos de vida, diferentes atitudes, técnicas e rituais de cuidados pessoais e do grupo, costumes, celebrações e narrativas.

Nessas experiências, elas podem ampliar o modo de perceber a si mesmas e ao outro, valorizar sua identidade, respeitar os outros e reconhecer as diferenças que nos constituem como seres humanos.

Com o intuito de ajudar você a implementar a socialização na Educação Infantil da sua escola, separamos as principais brincadeiras que podem ser colocadas em prática. Veja quais são elas!

 

Quais as principais brincadeiras que podem ser usadas para incentivar a socialização na Educação Infantil?

As brincadeiras contribuem muito para a socialização na Educação Infantil. Por meio delas, é possível trabalhar fortemente características importantes, como afetividade, empatia e solidariedade. Veja quais delas você pode colocar em prática!

 

Caça ao tesouro

O caça ao tesouro é uma brincadeira bem bacana e que estimula muito a criatividade das crianças. Aqui, o professor tem a possibilidade de explorar bastante o ambiente escolar para deixar a brincadeira ainda mais divertida.

A ideia é distribuir pistas para que as crianças consigam localizar os objetos escondidos. Quanto mais crianças participarem, mais pistas devem ser entregues para tornar o brincar mais envolvente.

Para as crianças menores, o professor pode desenvolver um caça ao tesouro sensorial. Por exemplo, peça para que eles tragam até você um objeto gelado, ou redondo, ou liso, ou áspero, ou peludo etc.

Para que essa brincadeira dê certo, é importante estimular a comunicação entre os estudantes. As crianças precisam ouvir, falar, criar argumentos, defender seu ponto de vista e saber interpretar informações.

 

Gincana de profissões

Divida as crianças em grupos para essa brincadeira. Um líder — que pode ser o próprio professor — deve dar pistas referentes à rotina de diferentes profissões para que elas adivinhem qual é. Podem ser usadas frases, palavras e até jargões. O foco da dinâmica é na resolução de problemas em grupo. Ou seja, as crianças precisam se reunir, discutir o que cada uma acha que é a resposta certa e, então, apresentar a sua resposta ao líder.

É importante evitar dar pistas muito óbvias para facilitar a brincadeira. Quanto mais desafiados os estudantes se sentirem, mais eles engajarão com a atividade proposta.

 

Oficina de fantoches

Escolha um tema e peça para que cada criança construa seu próprio fantoche e ofereça a elas um série de materiais para que possam desenvolver o projeto, como palitos, tecidos, papelão, isopor, cartolinas etc. Investir na criação coletiva também é uma aposta interessante para estimular a comunicação, organização e trabalho em grupo.

Depois de prontos, peça aos estudantes que criem uma narrativa e apresentem aos seus colegas de classe. Aqui, será possível trabalhar a criatividade, a timidez e o diálogo.

 

Mímica

Além de muito fácil, as crianças adoram esse jogo porque ele é muito engraçado. Escolha um tema de acordo com a faixa etária dos seus estudantes e escreva em um papel algumas palavras que o líder da rodada deve realizar. Em seguida, solicite o sorteio do próximo tema.

Separe as crianças em pequenos times para que elas possam discutir em grupo e tentem adivinhar o que o líder está imitando. Essa brincadeira melhora o controle dos movimentos e a coordenação, a socialização, a expressão, concentração e imaginação, além de ajudar a criança a transmitir as suas emoções.

 

Corrida com obstáculos

Essa é uma brincadeira excelente para fazer ao ar livre. Utilize a quadra de esportes ou o próprio pátio da escola e coloque obstáculos que devem se estender até a linha de chegada — cuidado com a faixa etária dos estudantes, a fim de evitar acidentes.

A corrida deve ser percorrida por uma criança de cada vez. O professor vai cronometrar o tempo de cada um e, então, analisar quem chegou mais rápido.

Essa brincadeira requer resistência física, explosão, força e coordenação. Além disso, também estimula a autoconfiança e a resiliência, uma vez que mostra às crianças que a qualquer momento obstáculos inesperados podem surgir no percurso, o que exige adaptação rápida e tomada de decisão rápida e certeira.

 

Bambolê

As competições realizadas com o bambolê promovem a interação entre as crianças, o que faz com que elas desfrutem cada vez mais da brincadeira. Essa diversão é muito simples. Entregue a cada um dos estudantes um bambolê e aquele que conseguir rodá-lo por mais tempo, será o vencedor.

Se você quiser, pode dificultar um pouco e pedir para que as crianças troquem a posição do bambolê enquanto ele roda. Também é possível fazer um jogo em duplas, em que as crianças passam o bambolê umas para as outras.

 

Por meio das brincadeiras, as crianças aprenderão a falar e a ouvir, criar argumentos, interpretar as informações, defender pontos de vista e ter coerência no seu pensamento, construir liderança e colaboração, melhorando, assim, a socialização na Educação Infantil.

 

Gostou das brincadeiras que auxiliam na socialização das crianças? Então siga-nos no Facebook e Instagram e tenha acesso a mais conteúdos ricos como este!

Conta pra gente: qual sua opinião sobre esse texto?

Todos os campos devem ser preenchidos.
Seu e-mail não será publicado.

s
X