Mathema Mathema

Aulas ao ar livre: o ambiente como educador

Por Escrito em: 16/04/2021
Compartilhe nas suas redes: [addtoany]

Todos os espaços oferecem possibilidades de se aprender e as aulas ao ar livre são uma ótima oportunidade de potencializar o aprendizado dos estudantes, já que o ambiente é também um educador.

A experiência de estar fora da sala de aula torna o estudo muito mais interessante e motiva os estudantes a prestarem atenção no conteúdo ministrado. Por essa razão, as aulas ao ar livre precisam ser implementadas na sua escola, uma vez que essa prática ajudará a melhorar a experiência do aluno na instituição.

Além disso, as aulas ao livre melhoram o desenvolvimento intelectual e a saúde física dos estudantes e incentivam o pensamento crítico, o trabalho em grupo, a inteligência emocional e a capacidade de resolver problemas.

Percebeu o quanto a sua escola pode oferecer ao adotar essa prática. Para que você entenda a importância desse assunto, a seguir, listamos os principais benefícios de tornar o ambiente educador e como implementar essa ideia na sua instituição de ensino. Confira!

Quais os benefícios das aulas ao ar livre?

A experiência de aprender fora da sala de aula faz com que os estudantes se motivem a prestar a atenção e aprendam com mais facilidade o conteúdo ministrado, uma vez que eles estão motivados com o ensino.

O ambiente como educador oferece recursos educativos muito interessantes, permitindo que as crianças tenham contato com a natureza, desenvolvam suas habilidades e adquirem conhecimentos aplicáveis ao mundo real. Além disso, há outros benefícios que as aulas ao ar livre oferecem, tais como:

  • boa retenção do conhecimento;
  • melhores estratégias de ensino;
  • melhor qualidade no ambiente de aprendizado;
  • os estudantes com dificuldade na sala de aula convencional demonstram um maior avanço na sala de aula ao ar livre;
  • as atividades são mais divertidas;
  • ajuda a estabelecer um elo natural entre os estudantes e a comunidade local.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP), aulas em contato direto com a natureza, oferecem um contraponto à vida urbana e ajudam a desenvolver nos estudantes habilidades como trabalho em grupo e autonomia, que levam a uma maior capacidade ética e moral.

“À medida que a vida nos grandes centros urbanos, por diferentes razões, restringe o acesso do jovem às áreas naturais, a educação pela experiência que se dá em tais locais ganha relevância para o desenvolvimento de indivíduos atentos às questões éticas”, aponta o estudo.

Como dar aulas ao ar livre na escola?

No processo de aprendizagem, cada estudante faz suas conexões e associações baseadas nas experiências e nas referências que adquire ao longo da vida. Sendo assim, levá-los para um ambiente externo, faz com que eles criem novas experiências e ampliem suas associações e conexões.

A seguir, separamos algumas dicas para você aplicar esse conceito em sua escola. Acompanhe!

Expedições escolares

As expedições escolares são excelentes oportunidades que ajudam a melhorar o desenvolvimento intelectual dos estudantes. Crianças que apresentam dificuldades de aprendizado dentro da sala de aula, se mostram muito mais interessadas em ambientes externos, como museu, centro cultural, parques etc.

Alguns estudantes conseguem entender melhor o conteúdo quando percebem que aquilo pode ser aplicado na vida real, é como se a matéria passasse a fazer mais sentido para ele. Com isso, há um aumento no interesse e curiosidade em aprender mais.

Mas lembre-se de organizar muito bem as expedições para evitar contratempos. Peça autorização por escrito dos pais ou responsáveis e conte com uma equipe para ajudar a cuidar das crianças durante o passeio.

Criação de jardins e hortas (senso de responsabilidade)

Crianças adoram explorar o meio ambiente. Nesse sentido, a criação de jardim e hortas é uma ótima opção de maneira de dar aula ao ar livre. Esse tipo de atividade contribui para o aumento do conhecimento dos estudantes no que se refere aos diferentes tipos de alimentos que podem ser cultivados.

Além disso, eles também conseguirão entender a função de cada produto para manter a horta e o jardim lindos — sem contar que essa atividade incentiva a alimentação saudável, tanto na escola quanto em casa e, ao mesmo tempo, coloca o estudante em contato com a natureza.

Mudança de ambiente

Qualquer mudança do ambiente convencional já pode ser considerada uma aula ao ar livre. A quadra da escola, o campo de futebol, a caixa de areia e o parquinho, por exemplo, são excelentes maneiras de sair do lugar comum e tornar a aula mais interessante.

Outra opção é fazer uma excursão dentro da escola. Seus estudantes sabem como funciona a cozinha? E a secretaria? E o estoque? E a sala dos professores? Realizar visitas nesses espaços ajudam as crianças a se sentirem parte da sua instituição.

Por fim vale destacar que é de suma importância levar os estudantes para um ambiente externo, pois é por meio dessa atividade que eles conseguem criar novas experiências e ampliar suas associações e conexões. Dessa forma, a aprendizagem se tornará muito mais eficaz, o que refletirá positivamente na satisfação dos pais e alunos e, inclusive, na imagem da escola no mercado.

Ajude outros profissionais da educação a conhecerem os benefícios das aulas ao ar livre e compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

 

Conta pra gente: qual sua opinião sobre esse texto?

Todos os campos devem ser preenchidos.
Seu e-mail não será publicado.

s
X