Mathema Mathema

Professora usa conceitos matemáticos para ensinar arte a seus alunos

Por Escrito em: 26/01/2020 | Atualizado em 29/01/2020
Compartilhe nas suas redes:

Natural de Batatais, interior de São Paulo, a professora de Artes Maria Theresa descobriu sua habilidade em desenhar no Ensino Médio, quando cursou Desenho Técnico Mecânico. Após a conclusão da faculdade na mesma área, ganhou bolsa de estudos e resolveu cursar Pedagogia, já que “sempre gostou do ambiente escolar”.

Fã de Geometria e aluna do Mathema desde 2015, a professora aplica os conceitos da área matemática e o conhecimento adquirido nas formações em suas aulas. “Ajudo os alunos dos 4ºs e 5ºs anos a trabalhar geometria plana e espacial, ampliação, redução, perspectiva, malha geométrica, etc. [O Mathema] fez muita diferença em minhas aulas.”

Sua maior motivação é ver a curiosidade das crianças em pesquisar, descobrir e aprender. “Ser professor para mim não é só ensinar; é fazer o aluno descobrir, ter foco, responsabilidade e, por meio de suas habilidades, adquirir competências, ser protagonista”, conclui. Conheça um pouco mais sobre a professora Maria Theresa:

 

 

“Meu nome é Maria Theresa, sou de Batatais, cidade no interior do estado de São Paulo. Sempre estudei em escola pública e no Ensino Médio fiz Desenho Técnico Mecânico, quando aprendi a desenhar e gostei da ideia. Fiz Faculdade de Desenho Industrial e Arte com Habilitação em Desenho e História da Arte. Nesse período, trabalhava durante o dia como auxiliar de bibliotecária em Batatais e estudava à noite em Franca, cidade vizinha.

Meu sonho era trabalhar como desenhista, mas ganhei bolsa de estudos e fiz Pedagogia, depois Pós em Metodologia e Didática. Sempre gostei do ambiente escolar e de estudar para adquirir conhecimento, aprender novas tecnologias, trocar ideias, etc. Depois de um bom tempo fiz Pós em Arte, na UNESP/SP. 

Já morando em São Paulo, trabalhei em todos os segmentos, inclusive com formação de professores. Comecei a trabalhar como professora de arte em uma escola pública estadual dentro de uma instituição que abrigava menores abandonados. Foi quando me apaixonei por ensinar e há alguns anos tive certeza de que gostava mesmo da sala de aula. 

Dentro do meu planejamento anual, com apoio do currículo de São Paulo e da BNCC (Base Nacional Comum Curricular), tenho como deixar minhas aulas mais intensas com o trabalho de Geometria. Gosto muito de Matemática e tenho um certo conhecimento em Geometria e Desenho Geométrico. Como sempre trabalho com 4ºs e 5ºs anos, ensino geometria plana e espacial, ampliação, redução, perspectiva, malha geométrica, etc. Sempre pesquiso Cubismo, Op Art, Pop Art, e Grafite. Meus pintores prediletos são Tarsila do Amaral, Portinari, Volpi, Luis Saciolotto, Paul Klee, Victor Vasarely, Romero Brito, Eduardo Kobra, Beatriz Milhazes, entre outros.

Eu acredito na Educação. Adoro a curiosidade das crianças em pesquisar, descobrir, discutir e aprender. Vejo o brilho nos olhos deles, isso me estimula e me motiva muito. Mas a desvalorização do professor e a burocracia são os maiores desafios dessa profissão. Talvez a falta de material específico também. Uso o recurso de fotografia para ensinar sombras, cores, filtros, estética… Mas é feito com meu celular. Temos um canal no Youtube e um perfil no Instagram chamado Cine Alfredinho. Lá meus alunos publicam seus trabalhos, fazem reportagens.

É super prazeroso ver os alunos evoluindo na aprendizagem, e me estimula a aprender mais ou a adquirir maior conhecimento sobre o que estou ensinando. Adoro quando eles conseguem resolver situações-problemas desenvolvendo estratégias próprias.

A maior inspiração para ensinar são os bons valores; sempre que ensino, deixo um pouquinho de mim no outro. Ser professor para mim não é só ensinar; é fazer o aluno descobrir, ter foco, responsabilidade e por meio de suas habilidades adquirir competências, ser protagonista

Uma coisa que me emociona muito quando estou dando aula é ver os olhinhos deles [alunos], o sorriso e a expressão de quando entendem o que estou explicando, ou então quando chamo para fazer uma resolução de problema e eles usam diversos tipos de estratégia. Professor tem que amar a profissão!

Conheço o Mathema desde 2015 e fez muita diferença em meu conhecimento e em minhas aulas. Tenho livros, apostilas e assisto vídeos do Mathema porque são conteúdos excelentes e muito significativos na prática pedagógica.”

 

Gostou da história da professora Maria Theresa? Envie a sua para contato@mathema.com.br e participe também de Histórias de Professor. 😉

 

Conta pra gente: qual sua opinião sobre esse texto?

Todos os campos devem ser preenchidos.
Seu e-mail não será publicado.

3 Comentários para “Professora usa conceitos matemáticos para ensinar arte a seus alunos”

  1. AvatarMaria Auxiliadora Bologna disse:

    Muito bonita a história da professora Maria Theresa. Seu esforços e dedicação são exemplares. Parabéns.
    Os governantes do Brasil deveriam dar mais atenção para estes profissionais.

  2. AvatarMargareth Bittencourtt disse:

    Adorável.
    Realmente amamos a nossa profissão e isto nos impulsiona e nos
    Emociona a cada dia! A história da professora Theresa é exemplar.

  3. AvatarElvira Maria Ceribelli disse:

    É muito confortante termos professores do tipo de Maria Theresa( Tetê para os amigos).

s
X